«

»

Set 01

A cura através da consciência

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

rp_despertar-1-300x158-1-300x158-300x158.jpg

A doença é a grande oportunidade dos seres humanos de encontrarem o seu bem maior. A doença é o nosso mestre interno indicando o caminho da cura. Nosso corpo é o espelho da nossa alma. Ele nos mostra o que a alma não pode reconhecer mais de sua reflexão. O que se encontra em desequilíbrio com a nossa essência divina se manifesta em dor. Tudo o que não se manifesta em luz dentro de nós se manifestará em sombra. Somos partículas da consciência fragmentada atuando em um corpo físico tridimensional e dentro deste contexto não nos encontramos em uma zona de conforto. Nos alimentados de fragmentos da matéria tridimensional densificada e isso na grande maioria das vezes desfragmenta o contato com o nosso corpo de luz. Neste contexto o homem passa a se identificar com o corpo material e perde temporariamente o contato com o seu corpo de luz que é a sua real natureza o qual se encontra fragmentado em outra realidade mais sutil.

Somos energia em essência e fragmentos da consciência universal atuando nos limites da  tridimensionalidade. O ser humano é um microcosmo que transporta latente em sua consciência todos os princípios do macrocosmo. O grande desafio de todos os fragmentos de alma em realidades tridimensionais é a identificação  com os aspectos sombrios desta realidade. A consciência se limita dentro dos limites do corpo físico e dos domínios da tridimensionalidade com todos os desafios a nível físico e psíquico pertinente a esta frequência dimensional. Dentro dos parâmetros tridimensionais nos colocamos diretamente nas influencias de toda frequência que vibra nesta faixa dimensional incluindo a frequência de extraterrenos que se alimentam do desequilíbrio da grande maioria dos seres  encarnados nestas esferas de vida.  Como fragmentos de alma estamos conectados simultaneamente com todos os nossos fragmentos de alma desfragmentados em vários espaços dimensionais dentro do contexto  da primeira até a décima segunda dimensão e neste contexto estaremos vibrando com as frequências a que mais alimentarmos sejam elas inferiores ou superiores.

Como fragmentos da energia universal somos parte da consciência fragmentada atuando em um nível tridimensional onde contemos o potencial de cura latente em nosso dna podendo atuar para curar todas as áreas da nossa vida incluindo o nosso corpo físico. Para atuar com sucesso neste objetivo é necessário resgatar a nossa unicidade como partículas divinas despersonalizadas e atuar como energia amorosa em potencial seja com relação a nós mesmo seja com relação a todos os seres. A doença é a resposta do desequilíbrio em que nos encontramos em nível dimensional seja nesta fração de vida aqui encarnada seja em nossas frações de vidas atuando em outras realidades e com as quais mantemos frequência em decorrência de tudo estar correlacionado.  Quando o desequilíbrio no corpo físico ocorre em decorrência da ressonância de outras realidades é necessário trabalhar e curar estes padrões repetitivos para que possamos encontrar aqui o equilíbrio almejado.

Não há dúvidas que tudo seria mais fácil se tivéssemos acesso a todo o  potencial energético da nossa constituição monádica. Há inúmeras teorias atribuídas ao porque dos 12 filamentos do nosso dna não estarem ativados. Não temos acesso ao nosso  dna porque não estamos em um corpo e em uma expansão de consciência que permite fazê-lo. Como dar o potencial da luz a alguém que não saberá usá-lo e nem comportar tal vibração? A medida em que o campo da consciência se expande e se conecta com suas frações superiores o dna será ativado e potencializado a esta nova frequência como uma consequência natural da luz que se propaga ao ser aceita.

A consciência como essência da vida atua em si mesma sem qualquer mecanismo mental. A consciência não atua com a mente. A consciência atua com a alma. Ela apenas é. Quando você desejar criar milagres em sua vida apenas visualize a situação e deixe a consciência plasmar ali a essência da vida que é imanente desta energia criadora. Mas para que a consciência da vida possa atuar em você é necessário criar um ambiente propício em que ela possa atuar em sua real natureza que é a divina. A consciência não se cria em um ambiente inóspito e arredio. A consciência é acordada em um ambiente onde o divino se comunica como sua linguagem natural e ali prospera tendo em vista que tudo se edifica na luz.

A doença é criada pela consciência limitada  a tridimensionalidade onde ela não atua em seu estado operandi que é a luz. O corpo físico é mortal, mas podemos ativar a nossa vibração para o nosso corpo de luz  operando em nossa consciência superior mesmo estando vinculados a um corpo físico/material. Quando não vivemos o nosso corpo de luz vivemos o nosso lado sombra onde então a doença se estabelece como resultado de uma frequência contrária a nossa real natureza. No entanto, a doença não é um obstáculo que fica no caminho, a doença é a maneira pela qual o indivíduo passa para a cura. O propósito não é combater a doença, mas servi-la; para conseguir isso, precisamos expandir a nossa consciência.

A sombra faz com que a doença enfrente a cura. Esta é a chave para compreender a doença e se você não o fizer estará vinculado a frequência da sombra que gerou a enfermidade até que possa acender sua real natureza que é luz e não sombra.  Um sintoma é sempre uma parte da sombra que foi introduzida no campo da consciência.  O sintoma é apenas a manifestação do que está faltando ao indivíduo e do que ele não quer experimentar conscientemente. O sintoma usa o corpo para que a plenitude seja reintegrada ao ser humano. É o princípio da complementaridade, que em última análise, impede o ser humano de deixar de ser saudável. Se uma pessoa se recusa a assumir conscientemente um princípio, este princípio é introduzido no corpo e se manifesta como um sintoma.

A doença faz com que as pessoas descubram as profundezas da alma que permaneceram ocultas. A experiência na tridimensionalidade e o grande desafio é  atuar como essência unificada na missão de ser luz. Quando o ser encarnado em dimensões tridimensionais não desenvolve naturalmente sua unicidade a doença desfaz todos os preconceitos e restaura o ser humano no centro do equilíbrio. Então, abruptamente, o ego esvazia as pretensões do poder abandonando o mundo das ilusões.

Em suma: o ser humano como um microcosmo é uma réplica do universo e contém latente em sua consciência a soma de todos os princípios do ser. Portanto primeiro o homem deve descer para a polaridade do mundo material, matéria, doença, pecado e culpa, para encontrar no meio da noite escura da alma e do sofrimento mais profundo, à luz dos conhecimentos que lhe permite ver o seu caminho através de sofrimento e dor como um ato significativo que irá ajudá-lo a descobrir onde ele sempre esteve: na unidade.

Eu Sou Maiana lena, consciência unificada na missão de servir a luz!

Fonte: http://www.maianalena.com.br/

Deixar uma resposta

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×